Últimas do Twitter
Últimas do Blog

Cuidados com a diabetes

No Brasil, já são 12 milhões de diabéticos e cerca de 70% deles não tem a glicemia (quantidade de açúcar no sangue) controlada. Boa parte dos diabéticos tem também pressão alta (70-90%) e assim tende a ter mais complicações cardiovasculares, … Continue lendo

Voltar

Quando o stress dá barriga

Nós todos vivemos perseguidos pelo tal “stress” que, infelizmente, não vai nos largar pois ele faz parte do nosso organismo. A reação do nosso organismo às situações de emergência, que por vezes são diárias, é descarregar no nosso corpo hormônios (cortisol e adrenalina) que devem nos defender, mas que, quando exagerados, nos agridem.

Os pesquisadores da Universidade da Califórnia observaram que as pessoas consomem mais açúcar e gordura em momentos de estresse. O trabalho experimental mostrou que o grupo de animais submetidos ao “stress” tinham hormônios do estresse aumentados e se alimentavam mais de açúcar. Mas o mais surpreendente foi que quando as barrigas aumentavam os hormônios do estresse diminuíam, sugerindo que acumular gordura abdominal pode bloquear a reação do estresse.

Outra hipótese é que estes hormônios ativem as áreas de recompensa do cérebro e desse modo na hora do “stress” a procura por alimentos mais saborosos é maior (o chocolate que o diga). Não há dúvida que o mecanismo que leva à deposição de gordura no abdome é complexo mas que se não houver controle da situação estressante é muito difícil fazer qualquer tipo de dieta ou restrição.