Últimas do Twitter
Últimas do Blog

Cuidados com a diabetes

No Brasil, já são 12 milhões de diabéticos e cerca de 70% deles não tem a glicemia (quantidade de açúcar no sangue) controlada. Boa parte dos diabéticos tem também pressão alta (70-90%) e assim tende a ter mais complicações cardiovasculares, … Continue lendo

Voltar

Anti-inflamatórios atacam o aparelho digestivo

Nós não temos mais dúvidas dos efeitos deletérios dos anti-inflamatórios no estômago e duodeno, porém os problemas podem ser maiores. Um grande estudo controlado avaliou os efeitos dos anti-inflamatórios em quase 5 mil pacientes em 32 países.

O que chamou mais a atenção é que, além dos efeitos colaterais conhecidos no estômago e duodeno, o intestino como um todo pode ser afetado sem sintomas e sinais evidentes.

As tentativas de proteção com alimentação ou medicação para o estômago não resolvem, pois o efeito do anti-inflamatório é em todo o organismo. Estas medicações chamadas de anti-inflamatórios não-hormonais bloqueiam a ação de duas enzimas, COX2 (responsável pela inflamação) e COX1 (relacionada à proteção da parede gastrointestinal). Os efeitos colaterais podem atingir também o sistema cardiovascular.

Desta forma, muito cuidado com os anti-inflamatórios, o uso destas drogas deve ser orientado pelos especialistas e acompanhado com exames periódicos.